O veneno do Dragão

O dragão-de-komodo (Varanus komodoensis) sempre foi conhecido pela sua temível boca infestada de bactérias. Uma mordida dele era certeza de uma infeccção letal. Porém, cientistas da Austrália descobriram glândulas de veneno no bicho.


Ao fazer exames de ressonância magnética no crânio do réptil para analisarem sua mordida perceberam que ela era de menos intensidade que a de um crocodilo e pelas imagens descobriram a presença das glândulas de veneno, estrutura que nunca tinham visto no animal.

Descoberta a presença da órgão produtor de veneno, restava saber do que ele era composto e sua potência. Para isso, retiraram as glândulas de um dragão-de-komodo já idoso de um zoológico da Indonésia e submeteram o veneno a diversos procedimentos, como espectrometria de massa para obter um perfil químico do veneno. Descobriram que ele é muito parecido com o veneno do mostro-de-gila (Heloderma suspectum) - um dos únicos lagartos venenosos até então - e com o de algumas serpentes.

O veneno causa queda na pressão arterial por ter dilatar os vasos sanguíneos da vítima e tem poder anticoagulante, garantindo que a presa sangre até a morte.

Assim, o dragão morde a vítima e sai, deixando-a sangrar até morrer, sem chance nenhuma da hemorragia parar. Depois de algum tempo ele volta para se deliciar com sua refeição.


Esse é mais um exemplo de que a cada dia vem se descobrindo novas coisas sobre a vida no mundo todo, idéias caem e novas surgem. Esse bicho já não tinha uma fama muito legal por causa das bactérias que falavam que ele tinha, agora descobriram que o que mata é o veneno. Uma coisa é certa, é melhor continuar não chegando muito perto dele...

Saiba mais:
O veneno do Dragão O veneno do Dragão Reviewed by Túlio Lima Botelho on 15:09 Rating: 5

Nenhum comentário: