Biodiversidade brasileira - Lobo-guará

Ontem falei aqui sobre a lobeira, planta típica do Cerrado. Hoje vou falar de um animal também típico desse bioma e que tem uma relação muito estreita com essa planta, o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus).


Ele é maior canídeo da América do Sul e ocorre em quase todo o Brasil, do Rio Grande do Sul até o sul do Pará e Maranhão, incluindo os estados das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Nordeste.

Pode atingir até 1m, adaptado a locomoção entre as altas gramíneas do Cerrado.

Apresentam hábitos solitários, diferente dos outros lobos que formam grandes alcatéias. O lobo-guará só fica com outro da mesma espécie durante a época de reprodução, onde o macho pode reconhecer a fêmea pelo cheiro da fezes dela. Nascem de 2 a 4 filhotes, já havendo registro de uma ninhada de 6 lobinhos na Serra da Canastra (MG). Pai e mãe cuidam dos filhotes.

Tem uma alimentação bastante variada, de carne à frutas. Ele tem ótimas estratégias de caça, como estudar a trajetória do vôo de aves.

A principal ameaça a ele é a expansão agropecuária no Cerrado, que destrói o hábitat do lobo e acaba com seu alimento, fazendo ele procurar comida em fazendas. Assim, ele caça animais domésticos e sofre com o abate ilegal por parte de fazendeiros.

No livro 100 ANIMAIS AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO NO BRASIL, Sávio Freire Bruno explica de forma bem simples a relação do lobo-guará com a lobeira: "este fruto, muito consumido pela espécie, ajuda a equilibrar a excessiva quantidade de proteína de sua dieta, prevenindo algumas doenças. Por outro lado, as sementes eliminadas em suas fezes garantem a repovoação da espécie vegetal."
Biodiversidade brasileira - Lobo-guará Biodiversidade brasileira - Lobo-guará Reviewed by Túlio Lima Botelho on 19:33 Rating: 5

Um comentário: