A vida selvagem na Copa 2010

É, não deu pro Brasil trazer o Hexa em 2010, mas a Copa continua. E uma das coisas que foi muito marcante nesse mundial foi a presença da cultura africana e da biodiversidade do continente. Além de Zakumi, o mascote, a vida da savana africana também está presente em outros locais da Copa, como no estádio Mbombela, em Nelspruit.

Ele é um estádio onde a vida selvagem está muito presente. Girafas percorrem toda a sua fachada e as arquibancadas tem um toque de zebra em sua pintura.

Mas os atrativos de Nelspruit relacionados com a vida selvagem não ficam só na decoração do Mbombela Stadium, bem próximo dele está uma das mais importantes reservas da vida do continente africano: o Parque Nacional Kruger.

Quem assistiu ao jogo Itália x Nova Zelândia, no dia 20/06, viu, numa imagem aérea, um macaco todo folgado em cima de uma árvore, com o estádio ao fundo. Ele nem ligava pra partida que ia começar ali.

Ele vive numa reserva de mais de 3 milhões de hectares e abriga a mais significativa área de conservação da fauna da África do Sul. O parque é também território dos Big Five, os cinco mamíferos mais difíceis de serem caçados pelo homem: elefante, rinoceronte, leão, búfalo e leopardo.

O Kruger é banhado por seis rios e totaliza 147 espécies de mamíferos, 500 variedades de pássaros, 114 de répteis, 49 de peixes e mais de mil tipos de plantas. Sem dúvida é muita coisa!!

Lá também existem áreas para camping e toda a estrutura para receber turistas que querem descobrir todas as maravilhas da savana africana.

Agora, se você ainda está na África, dê um a passadinha por Nelspruit para ir ao parque. Se está no Brasil, depois de visitar as belezas que nosso país abriga, faça um safári no Parque Nacional Kruger, na África do Sul. Será uma experiência inesquecível.

_________

Fontes: Big Viagem, FIFA.com.

A vida selvagem na Copa 2010 A vida selvagem na Copa 2010 Reviewed by Túlio Lima Botelho on 10:36 Rating: 5

Nenhum comentário: