Como as espécies exóticas chegam a um país? - Transporte intencional

No último post do "Aventuras na Escrita Científica" eu fiz uma visão geral do problema da bioinvasão, falando o que são espécies exóticas e um pouco dos impactos que elas causam ao chegar em uma nova região. Mas agora eu pergunto a vocês, como uma espécie exótica é transportada de uma região para outra?

Quando o ser humano transporta seres vivos pelo mundo (que é o principal meio de transporte de espécies exóticas e o que causa a maior parte dos danos), pode-se ocorrer de duas formas, o transporte intencional e o acidental. Vale ressaltar que esse transporte não precisa ser apenas entre países diferentes; indivíduos vindos de biomas dentro de um mesmo território serão exóticos. Por exemplo, uma árvore da Amazônia será exótica num campo de Cerrado.

O transporte intencional ocorre quando a pessoa tem a intenção de trazer a espécie para determinado lugar. As razões que podem levar a isso são várias, sendo a utilização para fins econômicos/comerciais a principal. No Brasil, muitas espécies enquadram nesse tipo de introdução, por exemplo: 

  • Vacas, bois, cabras e outros animais "de fazenda" foram trazidos desde os tempos da colonização europeia para servir de alimento aos colonizadores e fontes de renda na nova colônia. A pecuária cresceu bastante e hoje é uma das principais atividades econômicas do país;
  • Vegetais usados em monoculturas, como o café (nativo da Etiópia), foram plantados em larga escala;
  • A maioria das árvores frutíferas, verduras e legumes presentes no nosso prato todo dia são espécies vindas de outros locais.

Algumas introduções deram certo, e mesmo com os impactos que vieram com as introduções, ajudaram no crescimento econômico do Brasil. No entanto, outras introduções foram verdadeiros desastres, tanto econômicos quanto ambientais. O caramujo-gigante-africano (Achatina fulica) foi introduzido no nosso país para ser um substituto ao caramujo Helix aspersa, usando no escargot. Mas o africano não foi muito bem aceito e seus criadores soltaram os indivíduos na natureza, dando início a invasão. Como eles se reproduzem muito rápido, a infestação foi muito rápida. 

Outra forma de introdução intencional de seres vivos exóticos é o descarte de organismos. Muitas pessoas acabam abandonando animais que possuem, pois não os querem mais. Jogam peixes pelo ralo da pia, em lagos e rios; abandonam cães e gatos nas estradas e em parques. Além de ser uma crueldade muito grande (se não está preparado para tudo o que seu animal pode fazer, não arrume nenhum!), isso compromete a biodiversidade de onde esses animais foram introduzidos. No Brasil existem relatos de cães vivendo em Unidades de Conservação, colocando em risco pássaros e mamíferos nativos que acabam virando presas desses cães.

Além do transporte intencional, existe a forma acidental, onde as espécies exóticas são levadas sem que o homem perceba. Essa modalidade acaba sendo a que mais carrega espécies e oferece muito risco. Mas isso  é assunto de outra postagem...


[Saiba sobre o transporte acidental aqui]
Como as espécies exóticas chegam a um país? - Transporte intencional Como as espécies exóticas chegam a um país? - Transporte intencional Reviewed by Túlio Lima Botelho on 01:50 Rating: 5

Nenhum comentário: