Neste verão, não esqueça das águas vivas!

Mês de janeiro, férias, e aposto que muita gente já foi ou ainda vai para a praia. Aproveitar o sol, o pessoal na areia, não tem nada melhor né? Melhor ainda é tomar os cuidados necessários para a segurança e saúde de todos. Só que hoje não vim falar de dicas de segurança, alimentação adequada e nem protetor solar (mas não se esqueça, tome todos esses cuidados!!!). Muitas praias brasileiras, nessa época do ano, recebem a visita de águas-vivas, e com cuidados básicos você pode curtir seu banho de mar sem cruzar com essas criaturinhas gelatinosas.


As águas-vivas pertencem ao filo Cnidaria, que também agrupa os corais, anêmonas-do-mar, hidras e caravelas. Todos esses animais tem em comum a presença de uma estrutura chamada nematocisto (esquematizado no desenho abaixo). Essa estrutura atua da defesa desses animais e na captura de alimento. Normalmente, o nematocisto é fechado, como uma cápsula que, ao entrar em contato com outras superfícies, "dispara", soltando algo semelhante a um chicote impregnado de material urticante. 
Esquema do acionamento do nematocisto

Nas águas-vivas, os nematocistos ficam em seus tentáculos e quando estamos nadando e encostamos neles, eles são acionados e vem aquela queimadura que dizer ser muito dolorosa. Dependendo da espécie da água-viva, as reações podem ir de apenas dor localizada até vômitos, desmaios e morte (principalmente em acidentes com espécies australianas).

Nessa época do ano, muitas espécies de águas-vivas se reproduzem em alto mar, onde milhares de indivíduos se encontram para dar uma namoradinha. Como são animais que são levados pelas correntes marinhas, elas podem chegar na costa facilmente e acabam encontrando com algum banhista distraído (não, elas não atacam porque odeiam a humanidade). 

Caso ocorra o acidente com água-viva, você DEVE procurar imediatamente o serviço da saúde mais próximo para se tratar. Algumas praias já trazem salva-vidas treinados para agir nos primeiros socorros em casos de acidentes. Mas, se na praia onde você estiver não tenha esses serviços, fique atento em dicas simples de primeiros-socorros para serem seguidas e nada de receitinhas caseiras, que só vão piorar a situação:

  • Saia da água imediatamente;
  • Não tente retirar os tentáculos do corpo com as mãos. Dessa forma você pode disparar mais nematocistos, piorando o quadro;
  • Não use água doce para limpar o ferimento. Além de disparar por contato físico, o nematocisto também é acionado quando está em concentração de sais diferentes do normal. Como a água-viva é de água salgada, ele sente a diferença da água doce. Lave o local com água do mar ou vinagre (salva-vidas tem isso). Para amenizar a dor, use água do mar gelada ou bolsas de gelo (pode ser de água doce, desde que o gelo não entre em contato com o ferimento);
  • Nada de pomadas, urina ou outros tratamentos incomuns. Eles só tendem a piorar a sua queimadura;
  • Procure um médico imediatamente.

Não precisa ficar tenso na próxima vez que for à praia, caso você cruze com algum bichinho desse, tratamento existe e fazendo tudo no tempo certo, não há nada que se preocupar. Boas férias, curta a praia e siga essas dicas para não terminar seu verão mais cedo. 


__________________
Neste verão, não esqueça das águas vivas! Neste verão, não esqueça das águas vivas! Reviewed by Túlio Lima Botelho on 22:38 Rating: 5

Nenhum comentário: