É chegada a hora da Rio+20

No 1° post que fiz esse ano, dentre os eventos marcantes de 2012, eu citei brevemente a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, também conhecida como Rio+20. Ela acontecerá entre os dias 20 e 22 de junho na cidade do Rio de Janeiro, onde os olhos do mundo todo estarão atentos para o que vai rolar nesse evento.

A Rio+20 marca os 20 anos da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92) e os 10 anos da Cimeira Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+10), que aconteceu em 2002 na cidade de Joanesburgo, África do Sul.

Na pauta do encontro deste ano estão a economia verde e o desenvolvimento sustentável, sendo o objetivo principal a garantia de que os governos assumam compromisso para que esse tipo de desenvolvimento aconteça realmente.

Nos encontros dos dias 20 a 22, no Riocentro, acontecerão as discussões entre as delegações dos governos, onde a coisa toda vai ser decidida. Mas você pode participar de várias formas, dando ideias a serem discutidas pelos governantes.

Paralelo à Rio+20, entre os dias 15 a 23 de junho, acontecerá no Aterro do Flamengo a Cúpula dos Povos. Esse evento é organizado pela sociedade civil onde serão discutidos os problemas socioambientais da atualidade e as possíveis soluções para essas questões.

Toda a sociedade pode (deveria) participar. No final das discussões, tais propostas devem ser levadas à Conferência da ONU para serem analisadas pelos representantes dos países. Assim, ele poderão observar o que o povo tem a dizer sobre os problemas que enfrentam diariamente e esperam que algo seja feito.

Esperar que algo seja feito talvez seja a maior esperança do mundo todo em relação à Rio+20. Tendo em vista as últimas conferências das Nações Unidas, onde muito foi falado e pouco foi feito, existe um temor de que a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável acabe sem compromissos sólidos de que algo seja feito realmente.

É preciso bem mais que discussões acaloradas e protocolos maravilhosos. O pessoal que terá o poder de decisão nas mãos nessa conferência deve fazer isso pensando no mundo que ele vive, nos bilhões de pessoas que esperam que algo seja feito para a melhoria da sua qualidade de vida. Eu espero realmente que algo seja feito - todos esperamos -, e que a Rio+20 possa ser um marco como foi sua antecessora, a Rio-92.

Há 20 anos, muita coisa surgiu e vem repercutindo até hoje. Por mais que possa estar devagar, já foi um começo. E que a Rio+20 traga continuidade, compromisso e atitude definitiva pela melhoria do meio ambiente. Pois disso depende o futuro, compromisso para fazer esse mundo melhor, onde se possa viver bem, longe da miséria, em um planeta sadio. É possível, basta querer...


A partir de hoje, faltando exatos dois meses para o início da conferência, vamos começar a falar sobre a Rio+20. Esse evento promete e leva esperanças do mundo todo para que algo seja feito em prol do meio ambiente e dos seres vivos que dependem dele para sua sobrevivência (e isso inclui você também!).
É chegada a hora da Rio+20 É chegada a hora da Rio+20 Reviewed by Túlio Lima Botelho on 14:30 Rating: 5

Nenhum comentário: