Energias Sustentáveis #2 - Energia Eólica

Já parou para pensar na força que o vento tem? Extraordinário, né? É só lembrarmos de um furacão, ou uma tempestade mais forte, que paramos, estarrecidos, ante a fúria da natureza. Mas, mesmo quando não está acompanhando uma chuva, o vento se mostra muito potente. Principalmente em algumas regiões do globo.

Nesses lugares, a energia eólica desponta como uma alternativa sustentável à geração convencional de energia, pois apresenta baixíssimos impactos. Por isso, a energia eólica está entre as principais alternativas para a obtenção de energia limpa.

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-energia-eolica/imagens/energia-eolica-31.gif
O funcionamento desse tipo de energia não é nenhum bicho de sete cabeças. Toda criança, sem perceber, já fez esse procedimento. Semelhante ao cata-vento da garotada, a geração de energia eólica se baseia na ação do vento ao movimentar as pás de grandes cata-ventos que, por sua vez, geram a energia elétrica a partir desse movimento.

A energia cinética originada pelo movimento das pás é convertida em energia elétrica nas chamadas turbinas eólicas e a partir daí é levadas para linhas de transmissão para o uso geral.

O uso da energia eólica já é antigo. Antigamente usava-a para trabalhos mecânicos nos moinhos de vento, fazendo trabalhos de moagem de grãos e bombeamento d'água, por exemplo. Para geração de energia elétrica, os primeiros usos foram no século XIX, mas somente após a década de 1970 que o mundo começou a olhar para essa fonte de energia promissora.

Como eu disse ali em cima, a energia eólica é mais indicada para algumas regiões do que para outras. Isso porque para garantir a eficiência na geração, o lugar deve receber grandes massas de vento diariamente. Para que a energia eólica de uma localidade seja aproveitável, sua densidade deve ser de pelo menos 500 W/m², numa altura de 50 m. Além disso, os ventos da região devem apresentar uma velocidade de, no mínimo, 7 a 8 m/s - segundo a Organização Mundial de Meteorologia, apenas 13% do planeta apresenta essas condições. O Brasil é um país com potencial para esse tipo de energia. Muitos locais atendem esses requisitos e estima-se que a produção nacional possa chegar a 60 mil MW.

Esses dados limitam um pouco onde se implantar parques eólicos; mas nas regiões aptas, porque não fazê-lo? Pesquisas recentes têm projetado novos equipamentos para a geração desse tipo de energia, com custos reduzidos e melhor desempenho. Antigamente o preço da implantação era um empecilho para essa atividade, mas nas últimas décadas os valores vem caindo, proporcionando a implantação da energia eólica para geração de energia elétrica.


  • Mas, o que ela tem de sustentável?

Talvez o pior impacto para o meio ambiente seja a interferência na rota migratória dos pássaros. Antes de implantar as turbinas, deve-se observar, no Estudo de Impacto Ambiental, as possíveis rotas de pássaros para que estes não se choquem nos cata-ventos.

Se o estudo for feito de forma séria, esse risco se reduzirá bastante, restando, os impactos sonoros e visuais. Dependendo do tipo da turbina utilizada, o ruído pode ser incômodo para a população que mora perto. Existe a possibilidade de interferência eletromagnética proveniente do movimento das pás, que deve ser monitorada para evitar danos maiores.

A paisagem pode ficar visualmente poluída, com muitos cata-ventos, gerando outro tipo de impacto. Em contrapartida, em muitos lugares as chamadas fazendas eólicas atraem muitos turistas, o que gera empregos e melhoria de renda.

Enfim, a energia eólica é 100% limpa, não emitindo nenhum grama de carbono durante a geração de energia elétrica. Não há emissão de outros poluentes, não precisa construir grandes reservatórios, nem desmatar grandes áreas. Por mais que possa apresentar um pouco de poluição visual e sonora, ainda é um tipo de geração de energia muito importante de ser explorado nas regiões onde existe potencial. Dessa forma, um país reduz grandes impactos para geração de energia ao substituir por métodos mais limpos e sustentáveis.
Energias Sustentáveis #2 - Energia Eólica Energias Sustentáveis #2 - Energia Eólica Reviewed by Túlio Lima Botelho on 19:36 Rating: 5

Nenhum comentário: