Conferências de Meio Ambiente #1 - Estocolmo-72

A Rio+20 está chegando! Daqui a alguns dias milhares de pessoas irão discutir sobre a economia verde, governança e desenvolvimento sustentável. Além da Conferência principal, outros eventos paralelos, como a Cúpula dos Povos, também ocorrerão. São muitas conferências, eventos, mas como isso tudo começou? O que levou representantes de governos a se reunirem para discutir sobre meio ambiente e desenvolvimento?

A década de 1960 trouxe mudanças em todo o mundo: mudanças políticas, de comportamento e de visão sobre o planeta. Em 1962 Rachel Carson publicava seu livro Primavera Silenciosa. Nele, a jornalista narra as  consequências do uso do DDT e outros pesticidas. A repercussão foi enorme, deixando muitos inquietos com essas observações.

Alguns anos depois, uma delegação da Suécia leva até a ONU suas preocupações sobre meio ambiente; essa foi uma das primeiras observações na ONU sobre o tema.

Os anos passam e muitos eventos importantes para o meio ambiente acontecem: em 1965 surgia o termo "Educação Ambiental"; em 1972 é publicando o célebre relatório do Clube de Roma Os limites do crescimento. Ele relatava que se a humanidade continuasse seu crescimento sem se preocupar com as consequências, possivelmente o planeta entraria em colapso.

Em meio a todas essas informações que surgiam, a ONU promoveu, de 5 a 16 de junho de 1972, em Estocolmo (Suécia), a Conferência da ONU sobre o Ambiente Humano ou Conferência de Estocolmo

Com a participação de 113 países, essa foi a primeira das grandes conferências sobre meio ambiente e foi marcada pela disputa do "desenvolvimento zero" dos países desenvolvidos contra o "desenvolvimento a qualquer custo" dos países subdesenvolvidos.

Foram abordados vários temas na conferência, como a chuva ácida e a poluição do ar e sempre foi mostrado que se não fosse feito nada pelo meio ambiente, as consequências seriam desastrosas.

Os países subdesenvolvidos acusavam os desenvolvidos de fazer tudo isso para barrar seu crescimento e aumentar a hegemonia dos países ricos. Tempos de Guerra Fria impulsionavam crescimentos desenfreados e os países pobres queriam se mostrar ao mundo, mesmo que isso custasse seu ambiente. Por falar em Guerra Fria, países socialistas não participaram do evento.

Enfim, depois de muitas discussões, foi elaborado a Declaração de Estocolmo. Esse documento traz 26 princípios e estabelece o meio ambiente como um direito fundamental de todos.

Depois de Estocolmo ainda vieram outras conferências, sempre visando a melhoria do meio ambiente, seu uso consciente e, com o tempo, a opinião de muitos países foi mudando. Não perca os próximos posts.
Conferências de Meio Ambiente #1 - Estocolmo-72 Conferências de Meio Ambiente #1 - Estocolmo-72 Reviewed by Túlio Lima Botelho on 11:48 Rating: 5

Nenhum comentário: