Energias Sustentáveis #4 - Biogás

No último post sobre as Energias Sustentáveis falamos sobre biomassa, uma forma de energia proveniente de matéria orgânica. Ela pode vir de frutos, óleos, gases, entre outros produtos; hoje falaremos sobre um produto de biomassa muito utilizado, o biogás.

O biogás é proveniente de digestão anaeróbia de matéria orgânica, muito semelhante ao gás natural em potencial energético. Por esse motivo, ele está sendo muito utilizado, principalmente em fazendas, na obtenção de energia elétrica. Além disso, a produção deste produto nos biodigestores ainda contribui para a redução da poluição do solo e da água causada por esterco animal.


Em determinadas condições de temperatura, umidade e acidez do material e do local onde a matéria orgânica está depositada, ocorre a formação do biogás. Naturalmente esse processo ocorre em locais onde ocorre esse tipo de digestão microbiana. Em pântanos, o metano proveniente dos lagos provavelmente vem do biogás. Nos aterros sanitários, é necessário a canalização em todo o local para que os gases da decomposição possam sair. Caso contrário tudo pode ir pelos ares! Em todos esses casos, é o biogás que está aparecendo.

Formado principalmente por metano (50%) e gás carbônico (30%), o biogás, quando liberado na atmosfera, é altamente poluente. Mas quando usado com responsabilidade, pode ser tornar um fonte valiosa de energia elétrica, principalmente na zona rural.

Nesses locais, é grande a quantidade de resíduos agropecuários: palhas, bagaços, lixo e esterco (de qualquer espécie animal). Reaproveitar esses resíduos para a produção eletricidade é algo possível de fazer, basta instalar um biodigestor na sua propriedade.

Nesses equipamentos, a matéria orgânica (principalmente esterco) é colocada em um câmara fechada, sem presença de oxigênio (ambiente anaeróbio). Nesse local, vai ocorrer a digestão do material e, no fim de todas as reações, o produto será o biogás. 

Depois de produzido, o biogás pode entrar por uma tubulação que o leva até um gerador, onde irá atuar na produção de energia elétrica, acionando este mesmo gerador. Em muitas fazendas, devido a grande quantidade de esterco produzido, a energia provinda do biogás é muito grande; existem fazendeiros vendendo eletricidade a seus vizinhos.

Além do biogás, o biodigestor ainda produz esterco com os restos da matéria orgânica. Após os processos anaeróbios ocorridos, forma-se uma substância rica em nutrientes, que o produtor pode utilizar como fertilizante em sua lavoura.

  • Mas, o que ela tem de sustentável?


Mesmo sendo composto por dois dos piores gases causadores do efeito estufa, o biogás tem sua importância na obtenção de energia sustentável. A produção deste tipo de gás é feita com a decomposição de matéria orgânica altamente poluente do solo e água, principalmente o esterco. Esses resíduos, quando lançados no ambiente, contaminam o solo. Eles são ricos em bactérias e outros compostos que iriam levar anos para se decompor, além de comprometer a vida na água e solo. Por aproveitar esses resíduos na geração de energia, é um ponto a mais para esse tipo de geração.

Outro ponto é que, pode estar confinado em um biodigestor e depois ser levado para os aparelhos de geração de energia, o biogás não é lançado na atmosfera; evitando, assim, mais um tipo de poluição que poderia ocorrer com esse composto.

Além do uso como energia elétrica, existem projetos de uso do biogás como alternativa ao gás natural e ao GLP, o gás de cozinha. Caso ele seja mais utilizado para esse fim, vão ser reduzidas também as produções de derivados de petróleo, ajudando ainda mais o meio ambiente.

Enfim, os usos do biogás nada mais são do que um reaproveitamento de resíduos que poluiriam muito o meio ambiente caso fossem descartados de qualquer jeito. Por esse motivo, essa é mais um forma de energia que vale a pena investir.

Para saber mais sobre os biodigestores, existem muitos vídeos na internet, como esses que vi no Youtube. São duas partes de uma reportagem do Globo Rural:


Energias Sustentáveis #4 - Biogás Energias Sustentáveis #4 - Biogás Reviewed by Túlio Lima Botelho on 21:55 Rating: 5

Nenhum comentário: