Cavalo-marinho, o pai que fica grávido

Eu acho que todo mundo já ouviu falar do cavalo-marinho macho que fica grávido. É mais um fato um tanto estranho da natureza, mas que deixa tudo mais interessante. E, aproveitando a data de hoje que é o dia dos pais, vamos falar mais dessa gestação peculiar da espécie.

                         

Na época da reprodução destes peixes, as fêmeas introduzem nos machos seus gametas (os ovócitos), ricos em vitelo (material nutritivos para os cavalinhos embriões). Os ovócitos ficam na bolsa de incubação, estrutura dos machos que serve como um útero, embora não seja tão complexo quanto do dos mamíferos. Nessa bolsa, ocorre a fertilização dos gametas femininos pelos masculinos.

Depois da fecundação, o corpo do macho começa a se modificar para abrigar os filhotes. A bolsa de incubação começa a vascularizar (formando uma espécie de pseudoplacenta), além de alterações nos sistema imune, osmorregulador entre outros. Mesmo com o vitelo dos ovócitos, acredita-se que o pai também contribua com a nutrição dos filhotes. A vascularização da bolsa seria um indício disso, além das proteínas que os pais liberam que vão proteger os cavalinhos de bactérias.

Ao final da incubação, que dura de 9 a 69 dias (dependendo da espécie e temperatura local), os filhotes emergem da bolsa dos pais - como na foto acima. A pseudoplacenta também é eliminada junto com o nascimento. Após o parto, os filhotes já estão prontos para cuidar de suas vidas sozinhos, pois entre os cavalos-marinhos não existe cuidado parental.

Outro fato interessante é a participação dos hormônios, tanto masculinos quanto femininos, no corpo do cavalo-marinho pai durante a gestação. A prolactina atua na reprodução e o bloqueio de sua síntese pode levar a abortos. A testosterona e outros hormônios masculinos também estão presentes, marcando o início da gestação. Já os hormônios femininos estradiol e progesterona controlam o desenvolvimento embrionário destas espécies de peixes.

O esquema indica a localização e a estrutura interna da bolsa de incubação de um cavalo-marinho macho antes e durante o desenvolvimento embrionário. Fonte: Ciência Hoje.



Essa foi a gestação do cavalo-marinho, um pai que assume a missão de carregar os filhotes enquanto se formam e faz isso muito bem. Aproveito também para deixar os parabéns a todos os pais e dizer o quanto eles são essenciais no desenvolvimento de qualquer ser vivo. Não só na concepção, mas em todas as fases eles são essenciais para ajudar na formação da nova criaturinha.


Ah, aproveite e conheça outro pai que cuida muito bem de seus filhotes aqui.
Cavalo-marinho, o pai que fica grávido Cavalo-marinho, o pai que fica grávido Reviewed by Túlio Lima Botelho on 14:30 Rating: 5

Nenhum comentário: