Energias Sustentáveis #8 - Energia Nuclear

Esse ano estamos falando sobre as formas de geração de energia sustentável. Abordei aqui várias delas, que vem trazendo ótimos resultados para o meio ambiente e mostram certa eficiência e promessa de sucesso futuro. A partir desse post, vamos falar de três matrizes energéticas polêmicas - uma é promessa de energia limpa e as outras são totalmente insustentáveis (mas como são muito utilizadas no Brasil, vale a pena falar delas e o que tem sido feito para diminuir seus impactos - se é que isso é possível) . 

Sobre a energia nuclear sempre pairou uma dúvida sobre a utilização de seu potencial. A lembrança dos acidentes de Chernobyl e Fukushima, dentre outros, convive com a promessa de uma matriz energética limpa e eficiente, já que utiliza pouquíssimo combustível se comparada com outras matrizes energéticas e não emite carbono. Quase todos os países do mundo possuem suas usinas nucleares; em alguns, como a França, essa energia é responsável pela maior parte da eletricidade produzida.


A produção de eletricidade em uma usina nuclear ocorre pelo processo de fissão nuclear. Esse processo ocorre quando o núcleo de um átomo pesado (como o urânio-235) é atingido por um nêutron. Esse choque faz com que o núcleo de urânio de divida em núcleos menores e liberando calor. Num reator nuclear, os núcleos menores continuam a ser chocar com nêutrons, fazendo uma reação em cadeia. Essa reação vai produzir mais e mais calor, que é utilizado no aquecimento de água.

Reação em cadeia da fissão nuclear. Fonte: Apostila Energia Nuclear - CNEN

Na realidade, não são os compostos radioativos que geram a energia elétrica. Esses compostos são utilizados como combustíveis no aquecimento da água que irá gerar a eletricidade. As usinas nucleares são construídas próximos de corpos d'água, como os mares, pois dali retiram a água que vão utilizar. Essa água é utilizada em três circuitos ou sistemas independentes:


  • circuito primário: é a água que age na refrigeração do reator (dentro do vaso de pressão). É mantida pressurizada para não entrar em ebulição. Ela fica circulando quente quando passa pelo gerador de vapor. Essa água não sai desse sistema e é radioativa por estar em contato com as varetas do reator nuclear (onde está o urânio).
  • circuito secundário: a água presente neste circuito é aquecida pela água do circuito primário. Quando vira vapor, ela movimenta as turbinas da usina, gerando, assim, a eletricidade. Ao sair das turbinas, ela é condensada e volta ao gerador de vapor.
  • sistema de água de refrigeração: essa água é bombeada para refrigerar o vapor que sai das turbinas, para ser utilizada novamente no gerador de vapor.

Com esses sistemas a energia é produzida, com vapor de água gerado pelo calor da fissão nuclear movimentando as turbinas.

Funcionamento de uma usina nuclear. Fonte: Eletronuclear.

A água do ciclo primário (amarelo) passa pelo vaso de pressão e é aquecida. Depois ela é conduzida até o gerador de vapor, onde aquece a água do circuito secundário (azul). Esse vapor movimenta as turbinas, cuja energia cinética desse movimento é convertida em energia elétrica num gerador. O vapor que sai da turbina é resfriado com a água do sistema de refrigeração (verde), que volta ao estado líquido e retorna ao ciclo de geração de energia.


  • Mas, o que ela tem de sustentável? 

Aqui existe uma discussão: a energia nuclear é realmente sustentável? De um lado, ela não emite nada de carbono ou outros gases de efeito estufa, já que não utiliza combustíveis fósseis em seus processos. Ela também não desmata, outro ponto positivo. No entanto, existe o risco de acidentes e o destino do lixo atômico.

Acidentes podem acontecer, mas cada vez mais as usinas tem se esforçado em desenvolver novas tecnologias para evitar problemas. A começar pela construção das usinas, que utilizam sistemas de contenção com camadas espessas de aço e concreto para conter possíveis vazamentos e explosões. E com materiais diferentes dos usados em Chernobyl, que só teve seus problemas por falha de procedimentos e infra-estrutura.

Os resíduos nucleares são um problemas, mas eles podem ser reprocessados e novamente utilizados por um tempo (como ocorre nos EUA). Esse reaproveitamento diminui o tamanho dos resíduos. Quando não é mais aproveitável, existem sistemas de contenção para impedir vazamentos ao meio ambiente.

Mesmo com esses riscos, a energia nuclear desponta como uma alternativa viável de geração. Ela é muito eficiente, não gera gases de efeito estufa e outros impactos ambientais. Cabe aos responsáveis por ela desenvolverem mais estratégias de segurança das usinas e destino para os resíduos atômicos. Dessa forma, os riscos diminuirão cada vez mais e teremos uma eletricidade cada vez mais limpa, num planeta sadio.
Energias Sustentáveis #8 - Energia Nuclear Energias Sustentáveis #8 - Energia Nuclear Reviewed by Túlio Lima Botelho on 15:00 Rating: 5

Nenhum comentário: