16/09 - Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio

Com certeza você já ouviu falar da camada de ozônio. É aquela camada gasosa que protege nosso planeta da radiação solar, filtrando os raios ultravioletas que chegam à Terra. Por muito tempo, as agressões que ela sofria, sobretudo com as emissões dos clorofluorcarbonos (CFCs), foram negligenciadas e cada vez mais os buracos apareciam nessa proteção.


Diversas substâncias estragam a camada, como os óxidos nítrico e nitroso, além do gás carbônico. Mas nenhuma é tão danosa quanto o CFC. Presente em sprays e isolantes em equipamentos de refrigeração, dentre outras fontes, esse gás leva 8 anos até atingir a estratosfera. Nessa camada, os raios ultravioletas vindos do Sol quebram sua ligação química e liberam cloro. Esse cloro, por sua vez, reage com o ozônio. Nessa reação, o ozônio é quebrado, liberando um átomo de oxigênio que se liga ao cloro livre, e uma molécula de oxigênio.


Os compostos que restam (monóxido de cloro e gás oxigênio) não filtram os raios ultravioleta, que chegam ao planeta com mais intensidade. Acredita-se que apenas 1 molécula de CFC pode destruir 100 mil moléculas de ozônio.

Em 1977, cientistas britânicos detectaram pela primeira vez um buraco na camada de ozônio sobre a Antártida. Desde então, tem-se percebido as variações no tamanho desse buraco, além de muitos danos à saúde de pessoas, plantas e animais decorrentes do acesso de radiação UV.

Descobertas as causas dessa destruição, foi necessário um comprometimento dos países pararem a produção dos compostos CFCs (dentre outros). Para isso, em 16 de setembro de 1987, foi aberto para adesões o Protocolo de Montreal. Esse tratado, aderido por mais de 150 nações, comprometia os países a substituir os produtos que destruíam a camada de ozônio por outros menos nocivos.

Por esse motivo, a ONU instituiu o dia de hoje como o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio.

De modo geral, o Protocolo de Montreal rendeu bons frutos. As últimas análises feitas nos buracos da camada nos pólos mostrou-se que ele encontra-se estável, sem aumentos ou reduções. A substituição dos CFCs por produtos menos poluentes foi a solução para o problema, mas ainda não acabou.

Outros gases, embora agridam menos, também destroem o ozônio estratosférico. Por isso é importante as reduções de emissões de poluentes, pois percebe-se que fazendo o necessário os resultados serão altamente benéficos. E esses benefícios vão ser refletidos diretamente na saúde de todos os seres vivos que habitam a Terra.
16/09 - Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio 16/09 - Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio Reviewed by Túlio Lima Botelho on 10:00 Rating: 5

Nenhum comentário: