Espécie do Mês - Urubu-rei

Na natureza, todos os seres vivos possuem suas funções definidas. Temos os produtores, predadores e aqueles que fazem a limpeza. Além dos decompositores que vão degradar a matéria orgânica, muitos animais também atuam para deixar o meio ambiente limpo, livre de doenças que poderiam vir de corpos em decomposição. Dentre eles, os mais clássicos talvez sejam os urubus. Membros da família Cathartidae, essas aves possuem uma variedade de cores, não ficando apenas no urubu-de-cabeça-preta comum nas cidades. Um deles é o urubu-rei (Sarcoramphus papa).


O urubu-rei possui plumagem branca e negra; enquanto a parte superior do corpo é esbranquiçada, as penas da cauda e das asas são negras e o lado inferior branco. Essa ave tem a cabeça e o pescoço nus. Sobre o bico apresentam crestas carnosas, uma pele que pode indicar dimorfismo sexual. Sua envergadura varia de 1,70 a 2 m, tem massa de 3 a 5 kg e mede cerca de 85 cm de comprimento.

Como já disse, o urubu-rei tem uma importância ecológica enorme, pois seu modo de vida saprófago garante a limpeza e o controle de epidemias que podiam vir de animais mortos ou agonizantes que lhe servem de alimento. As enzimas do suco gástrico desses urubus neutralizam as toxinas cadavéricas e as bactérias que vivem na carne em decomposição. Dessa forma, essas aves são ficam doentes por causa de seu alimento. Inclusive, acredita-se que essa espécie seja inume ao botulismo.

Aparentemente, ele espera avistar outras aves sobre uma carniça para ir lá se alimentar. Geralmente se alimentam da mesma carcaça um ou dois adultos, e às vezes alguns jovens. Isso pode indicar um comportamento territorial, já que outros indivíduos não se aproximam.

Além da hora de comer, os urubus-rei só encontram com outros de sua espécie na época de reprodução. De julho a dezembro, o macho corteja a fêmea batendo as asas e com movimentos da cabeça. O casal não tem muitos critérios para o local do ninho. Ele pode ser no solo de matas, pedras, morros ou até em ninhos vazios de outras aves. A fêmeas bota de 1 a 2 ovos, que eclodem aproximadamente após 60 dias. O macho pode ajudar a fêmea na incubação. E ela ajuda os filhotes a saírem do ovo. Ao nascerem, possuem a penugem toda branca, mas, ao completarem a maturidade sexual aos 3 ou 4 anos, já possuem a plumagem típica da espécie.


O urubu-rei possui uma ampla distribuição geográfica, habitando do sul do México até o fim da América Latina. No Brasil é mais encontrado nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Ao contrário do urubu-de-cabeça-preta, o urubu-rei é mais encontrado no Cerrado e florestas com clareiras, nunca em regiões desérticas e dificilmente próximo à cidades.

Embora aqui sua caça seja proibida (devido à seu modo de vida saprófago), ele é considerado vulnerável à extinção por causa do tráfico, caça e destruição do habitat. Por sua beleza exótica, esse animal é visto por muitos como um troféu.


__________________________
REFERÊNCIA: WIKIAVES. Urubu-rei.
Espécie do Mês - Urubu-rei Espécie do Mês - Urubu-rei Reviewed by Túlio Lima Botelho on 13:08 Rating: 5

Nenhum comentário: