Espécie do Mês - Bugio

A natureza guarda um incrível variedade de sons. Pássaros, insetos, rios, todos eles tem sua participação nessa sinfonia natural. E um deses músicos produz um som potente e característico da espécie, podendo ser ouvido a uma distância de até 5 km. Esse gênero de primatas de que vamos falar hoje é famoso por essa vocalização e porte físico. Eles são os membros do gênero Alouatta, os bugios.

Bugios vocalizando.
 Bugios vocalizando.

O gênero Alouatta abrange várias espécies de primatas neotropicais, que vivem do sul do México até a América do Sul. Também conhecidos como guariba, barbado e roncador, no Brasil existem espécies que habitam a Amazônia, Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado e Pantanal. Esse grupo de primatas se caracteriza pelo corpo robusto e pela longa pelagem volumosa na face, parecendo uma grande barba. Esses pelos escondem um grande osso que esses macacos possuem, o hióide. Esse osso, de maior tamanho nos machos desse gênero, funciona como uma caixa de ressonância, permitindo as vocalizações características dessas espécies.

Os bugios podem apresentar pelagem nas cores do marrom claro ao preto. Possuem a cauda preênsil, que os ajuda na locomoção entre as árvores. Apresentam tamanho variando de 40 a 70 cm, sem a cauda, e massa variando entre 5 a 9 kg. Esse animais alimentam-se basicamente de produtos de origem vegetal: folhas, frutos e flores. Eles têm preferência por folhas e brotos, que representam em média 60% de sua dieta. São animais seletivos nas plantas de que se alimentam, ingerindo algumas poucas espécies de vegetais.

Fêmea de bugio carregando o filhote nas costas.
Fêmea de bugio carregando o filhote nas costas.

Os bugios vivem em grupos formados pelo macho dominante e seu harém de até 4 fêmeas, alguns machos subordinados, indivíduos jovens e os filhotes carregados pelas mães. Quando os machos atingem a maioridade sexual entre os 6 e 8 anos, abandonam o bando em busca de outro. As fêmeas costumam não fazer isso. A gestação delas dura de 185 a 195 dias, nascendo apenas um filhote que fica com a mãe até o desmame. Todo o grupo ajuda na criação dos filhotes.

Como já disse antes, a vocalização dos bugios talvez seja a característica mais marcante desse gênero. Existe uma lenda que os gritos dos bugios seriam uma saudação ao sol logo pela manhã. No entanto, naturalistas observaram de perto esses animais e constataram que a comunicação entre indivíduos no grupo é feita com esses sons. E eles emitem vários tipos, cada um com um significado: companheiro ferido, filhote perdido, perigo iminente...



Falando em perigo iminente, as maiores ameaçadas a esse gênero de primatas são a redução de habitat e a caça. Em muitos lugares do Brasil, esses macacos são usados na alimentação. Em outros, os bugios são mortos por causa de uma crença popular de que o osso hióide, se usado como recipiente de medicamentos, potencializa a ação curativa. Tudo isso só reduz as populações desse macaco incomum, cujo grau de ameaça dessas espécies varia, indo de ameaçado a criticamente em perigo.

Espécie do Mês - Bugio Espécie do Mês - Bugio Reviewed by Túlio Lima Botelho on 18:18 Rating: 5

Nenhum comentário: