Microplásticos e a poluição dos oceanos

Todo mundo sabe que plástico na natureza não é bom. Descartado incorretamente, esses resíduos trazem inúmeros impactos na natureza, seja a poluição do solo e água ou quando danifica o organismo de animais que ingerem o plástico. E nem sempre é uma garrafa abandonada que causa esses problemas, muitos impactos que ocorrem atualmente, sobretudo nos corpos d'água, vem de partículas minúsculas desse material. São os chamados microplásticos.

Microplásticos
Microplásticos

Esses pedacinhos de plástico medem menos de 5 mm e se originam da quebra do plástico descartado na natureza. Sabe aquela garrafa que você joga no acostamento enquanto viaja de carro? Então, sob ação da chuva, ressecamento, vento e outros fatores físicos, essa garrafa vai se quebrando em partes minúsculas, os microplásticos. Essas partículas são facilmente levadas de um lugar para o outro e quando cai na água causa seu maior impacto.

Muitos animais marinhos confundem esses resíduos com alimento e ao ingeri-los agridem todo seu organismo. E esse problema se prolonga por toda a cadeia alimentar, pois descobriu-se que os microplásticos podem absorver diversos compostos tóxicos como pesticidas, metais pesados e poluentes orgânicos persistentes (POP). Esses compostos tóxicos se acumulam na cadeia alimentar, passando pelos peixes que comem o plâncton que come o plástico. Quando o ser humano se alimenta desses peixes, sentirá os efeitos tóxicos. No caso dos POPs, eles  podem causar diversos tipos de disfunções hormonais, neurológicas, imunológicas e reprodutivas.

No entanto, uma luz pode estar sendo vista no fim do túnel. Oceanógrafos da University of Western Australia publicaram um artigo em que relatam a ocorrência de bactérias que estão degradando microplástico na costa australiana; o que já havia sido observado em lixões e aterros no continente foi visto nos oceanos. No Mar de Sargaços, localizado no Oceano Atlântico, também foram encontradas bactérias que realizam essas atividades. Para os pesquisadores do Instituto de Oceanografia Woods Hole, que fizeram essa descoberta, ação dessas bactérias é ao mesmo tempo animadora e preocupante. Não se sabe ao certo quais os subprodutos da quebra desses plásticos no metabolismo das bactérias. Pode ser que surja daí um composto igualmente tóxico ao que já havia acumulado no microplástico.

Bactérias (em rosa) em cima do plástico (amarelo).
Bactérias (em rosa) em cima do plástico (amarelo). Fonte: G1.

Enfim, a melhor coisa a se fazer é agir na redução do uso de plástico e, principalmente, descartá-lo corretamente. Dessa forma, os números de plásticos que chegarão aos oceanos diminuirão cada vez mais, deixando de causar impactos na fauna local e diminuindo as chances de intoxicação quando você comer um peixe.
Microplásticos e a poluição dos oceanos Microplásticos e a poluição dos oceanos Reviewed by Túlio Lima Botelho on 14:30 Rating: 5

Nenhum comentário: