Quem são as plantas carnívoras?

As plantas carnívoras são um grupo de seres vivos bem curioso e que desperta a imaginação de muita gente. Desenhos animados mostravam-nas como monstros enormes comedores de gente, que faziam de tudo para manter os personagens em seu interior. Porém, a realidade é bem menos fantástica. Pequenos, esses vegetais capturam presas muito menores que uma pessoa, sendo mais comum a  captura de insetos. Mesmo assim, conseguem se destacar pela extraordinária capacidade de adaptação e desenvolvimento de estratégias para sobreviver.

As plantas carnívoras estão agrupadas, basicamente, em quatro famílias botânicas: Nepenthaceae, Sarraceniaceae, Droseraceae e Lentibulariaceae. Elas são bem distintas quanto ao formato da flor e estruturas de captura de alimento, porém algumas estratégias de captura são semelhantes. Por isso acredita-se que elas possam ter evoluído paralelamente, mas apresentando convergência adaptativa.

Nepenthes sibuyanensis
Nepenthes
sibuyanensis. 
Fonte: NepGrower
(en.wikipedia.org)
[Public domain],
via Wikimedia Commons
A família Nepenthaceae abriga as plantas com estrutura de captura em formato de jarro. Esses "jarros" são folhas modificadas que assumem a função de estrutura de captura de alimento. Sobre eles está outra folha que assume a função de tampa desse jarro. Elas são coloridas e apresentam glândulas que secretam substâncias que atuam na atração de insetos. Dentro do jarro, existe um líquido digestivo. Atraídos pela "tampa", insetos, aranhas e até pequenos pássaros caem nesse líquido. As paredes do "jarro" dessas plantas é escorregadia, impedindo que o animal consiga sair. Com o tempo, ele vai sendo digerido.

Drosera montana.
Heliamphora chimantensis.
Fonte: Andreas Eils,
via Wikimedia Commons
As espécies da família Sarraceniaceae também apresentam a estrutura de captura semelhante a uma jarro. Diferem-se das nepentáceas por apresentarem um rizoma subterrâneo, de onde saem as folhas que assumem a forma de um jarro. Típica de climas temperados, elas costumam entrar em período de dormência nas épocas mais frias do ano. Existem casos interessantes de simbiose de exemplares dessa família com aranhas. Os aracnídeos fazem suas teias na entrada do jarro. Assim, quando os insetos vão entrar na planta, acabam presas na teia da aranha. No entanto, isso não prejudica o vegetal, já que a aranha só se alimenta dos fluidos do inseto, deixando o exoesqueleto para ser digerido no líquido do jarro.

Drosera montana.
Drosera montana.
Fonte: Monocromatico, via Wikimedia Commons
Na família Droseraceae temos as formas de plantas carnívoras mais conhecidas. Existe a clássica Dionaea, a "papa-moscas", com suas folhas que se fecham quando um inseto pousa ali. Outro exemplar é a Drosera, que possui tricomas glandulares (que lembram pequeninos tentáculos), que secretam uma substância pegajosa que prende insetos que pousam ali. Lentamente, parece que a planta se dobra para digerir esse alimento.

Por fim, os membros da família Lentibulariaceae possuem estratégias diferentes. Alguns gêneros são bastante semelhantes as Droseras e seus tricomas com material pegajoso. Outras, já possuem formas de captura de alimento completamente diferente. Essas são as espécies de ambientes aquáticos, onde a maior parte das folhas estão submersas e extremamente modificadas, assemelhando-se a filamentos. Nesses filamentos, encontram-se câmaras vazias, fechadas por uma válvula e rodeadas por pelos. Se um animal encosta numa dessas câmaras, dispara um mecanismo onde a válvula é aberta fazendo com que a água e o animal entrem na câmara, onde ele será digerido.

Pinguicula vulgaris.
Pinguicula vulgaris. Fonte: Denis Barthel, via Wikimedia Commons

Ainda existem outras espécies de plantas carnívoras menos conhecidas distribuídas em outras famílias, inclusive algumas bromélias. Todas elas possuem mecanismos de captura de alimento para compensar a falta de nutrientes que elas encontram no solo. Num próximo post falaremos mais delas, suas estratégias e características. Até lá!
Quem são as plantas carnívoras? Quem são as plantas carnívoras? Reviewed by Túlio Lima Botelho on 09:30 Rating: 5

Nenhum comentário: