Dica de leitura - Um Livro Ilustrado de Maus Argumentos

Argumentar sempre foi algo que a humanidade fez. Mostrar que sua ideia é a mais correta, que tal teoria não fazia sentido nenhum ou que aquela hipótese era a melhor para responder determinada questão motivam muitos argumentos das pessoas envolvidas. Calorosas discussões começam daí e cada envolvido usa seus melhores argumentos para se mostrar certo.

No entanto, as discussões, na maioria das vezes, nunca são tão amistosas (Facebook e comentários de notícias estão aí para provar). E quem está errado sempre usa falácias para se impor. Mas, o que são falácias? Bom, falácias são raciocínios errados com aparências de verdadeiros. É algo inconsistente, sem fundamento, que não explica aquilo que propõe.

Diversas falácias estão por aí no nosso dia-a-dia, talvez você já as tenha usado. Um exemplo fácil: você está discutindo com seu colega sobre extraterrestres. Você afirma que eles não existem, mas seu amigo pensa o contrário. Diante disso, você diz: "Extraterrestres não existem porque ninguém conseguiu provar que eles existem!". Você não expõe argumentos que confirmam sua ideia, mas se apoia na falta de provas dele para dizer que seu pensamento está correto (essa falácia é conhecida por inversão do ônus da prova).

O uso de falácias prejudica muito as discussões, pois elas ficam privadas de bons argumentos e troca de provas que permite à caminhada rumo a uma conclusão lógica. Sem falar que podemos acreditar em algo falacioso, ou seja, falso.

Navegando na Internet encontrei um livrinho muito bom de ler que nos ajuda a identificar as principais falácias, permitindo nos "proteger" delas. É Um Livro Ilustrado de Maus Argumentos, de Ali Almossawi. Deforma muito lúdica, com desenhos muito bonitinhos, o autor expões diversas falácias, explicando de forma simples como identificá-las. Para ler, clique nesse link ou na imagem abaixo. Vale muito a leitura!


Dica de leitura - Um Livro Ilustrado de Maus Argumentos Dica de leitura - Um Livro Ilustrado de Maus Argumentos Reviewed by Túlio Lima Botelho on 15:00 Rating: 5

Nenhum comentário: